Make your own free website on Tripod.com
PROGRAMA V

ROTEIRO 2

FLUIDOS E PERISPÍRITO
MODIFICAÇÃO DOS FLUIDOS E MAGNETISMO.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
: Dizer como os fluidos agem sobre o perispírito e o corpo físico dos encarnados.
. Explicar como sanear um ambiente saturado de maus fluidos.
Esclarecer a ação magnética nas curas

IDÉIAS PRINCIPAIS..
"Sendo o perispírito dos encarnados de natureza idêntica à dos flui dos espirituais, ele os assimila com facilidade, como uma esponja se embebe de um liquido (...).
Atuando esses fluidos sobre o perispírito, este, a seu turno, reage sobre o organismo material, com que se acha em contato molecular. Se os eflúvios são de boa natureza, o corpo ressente uma impressão salutar; se são maus, a impressão é penosa. Se são permanentes e energéticos, os eflúvios maus podem ocasionar desordens físicas; não e outra a causa de certas enfermidades (...)". (02)~
"(...) O pensamento do encarnado atua sobre os fluidos espirituais,. como o dos desencarnados, e se transmite de Espirito a Espirito pelas mesmas vias e, conforme seja bom ou mau, saneia ou vicia os fluidos ambientes (...)".(01)
"A ação magnética pode produzir-se de muitas maneiras:
1ª Pelo próprio fluido magnetizador; (...), ou magnetismo humano (..~);
2ª pelo fluido dos Espíritos, atuando diretamente e sem intermediário sobre um encarnado, (...) É o magnetismo espiritual
3ª pelos fluídos que os Espíritos derramem sobre o magnetizador, que serve de veiculo para esse derramamento. É o magnetismo misto. (...)~' (04)

FONTES DE CONSULTA.

01. KARDEC, Allan. I. Natureza e Propriedades dos Fluidos. - Qualidades dos Fluidos. In: - . A Gênese. Trad. de Guillon Ribeiro. 25. ed. Rio de Janeiro, FEB, 1982. Item 18, p. 285.
02. Op. cit., p. 285-286.
03. - . II. Explicação de Alguns Fenômenos Considerados Sobrenaturais - Curas. In: - . A Gênese. Trad. de Guillon Ribeiro. 25. ed. Rio de Janeiro, FEB, 1782. Item 31, p. 294-295.
04. Op. cit., item 33, p. 295-296

Um lugar qualquer pode ter seus fluidos ambientes poluídos pelos encarnados e pelos desencarnados ou, simultaneamente, por ambos.
Sabido que o pensamento do encarnado age, como o do desencarnado, sobre os fluidos espirituais, estes são afetados pelas .qualidades de seus pensamentos; se bons, temos fluidos saudáveis; se maus, fluidos viciados.
Essa capacidade de atuação dos encarnados sobre os elementos do mundo espiritual decorre do fato de que a encarnação não os priva, totalmente, da vida espiritual. "(...) O pensamento do encarnado atua sobre os fluidos espirituais, como o dos desencarnados, e se transmite de Espirito a Espirito pelas mesmas vias e, conforme seja bom ou mau, .saneia ou vicia os fluidos ambientes...)" (01)
Com a encarnação o Espirito conserva seu perispírito, que permanece com todas as qualidades próprias e, alem disso, não fica encerrado no corpo físico, "(...)mas, irradia ao seu derredor e o envolve como que de uma atmosfera fluídica (...)" (01 )
Os fluidos corrompidos pelos maus eflúvios dos Espíritos inferiores podem ser saneados pelo afastamento destes, e isto se consegue eliminando o que se constituía para eles em focos de atração. O cultivo dos bons pensamentos e sentimentos transforma os fluidos ambientes .em, bons fluidos, os quais têm o poder de repelir os maus fluidos. Cada encarnado dispõe, em seu perispírito, de uma fonte fluídica permanente que pode mobilizar para operar essa renovação. .
Quanto à viciação fluídica produzida pelos encarnados, o ambiente se modifica, é bem evidente, observando-se o mesmo procedimento anterior sobre o cultivo dos bons pensamentos e sentimentos, no caso dos maus Espíritos.
"(...) Sendo o perispírito dos encarnados de natureza idêntica à dos fluidos espirituais, ele os assimila com facilidade, como uma esponja se embebe de um liquido. Esses fluidos exercem sobre o perispírito uma ação tanto mais direta, quanto, por sua expansão e sua irradiação, o perispírito com eles se confunde (...)" (01)
Por outro lado, o perispírito, que está intimamente ligado ao corpo físico, molécula a molécula, ao sofrer a influência desses fluidos, reage sobre aquele, transmitindo-lhe uma impressão salutar ou penosa, conforme os eflúvios sejam bons ou maus. A ação continuada e energética dos maus eflúvios pode ter repercussões serias, provocando o surgimento de doenças.
Os ambientes onde pululam maus Espíritos são grandemente impregnados de fluidos deletérios que afetam, de forma muito prejudicial, a saúde dos encarnados que os absorvem através dos poros perispiríticos.
Como já foi visto, o fluido cósmico universal sofre inúmeras transformações, formando imensa variedade de fluidos com propriedades especiais. Um desses fluidos, condensado no perispírito, e possuidor de recursos que possibilitam a recuperação do corpo físico. Isto é possível em razão da identidade existente entre ambos, cuja origem é comum. Para que esses efeitos reparadores se realizem, faz-se mister inocular tais fluidos no organismo combalido. Tanto o encarnado como o desencarnado são os agentes da infiltração dessa substancia, extraída de seu próprio perispírito .
Opera-se a cura pela remoção das células doentes, que são substituídas por células sadias, e estas, naturalmente, são produzidas por substâncias puras. Há, ainda, a considerar: a vontade do inoculador que, quanto mais enérgica, mais abundante torna a emissão fluídica e lhe dá maior poder de penetração no corpo enfermo; seu desejo de promover a cura. (03)
--~ A ação desses elementos fluídicos. também chamados elementos magnéticos, apresente efeitos muito variados sobre os enfermos: às vezes lentos, exigindo tratamento demorado, outras vezes rápidos. Há pessoas que produzem curas instantâneas pela simples imposição das mãos, ou só pelo uso da vontade.
Conforme o agente responsável pela emissão magnética, identifica-se:
A) magnetismo humano , ou magnetismo propriamente dito, cuja ação, produzida pelos fluidos do encarnado (magnetizador), depende da força e, principalmente, da qualidade do fluido;
B) magnetismo espiritual, produzido pelos Espíritos, cuja atuação se faz diretamente e sem intermediário sobre a criatura humana. Sua qualidade está ligada às qualidades dos Espíritos;
C) magnetismo misto , semi-espiritual ou humano-espiritual, associação dos recursos fluídicos do encarnado, ou magnetizador, com os dos Espíritos. Estes irradiam sobre aquele a substância fluídica que lhes e própria e o encarnado as transmita aos enfermos junta mente com seus recursos magnéticos. Há, assim, um enriquecimento fluídico. (04)
 

ANEXO 01

Após a leitura dos itens: 18 a 21, do capitulo 14, de A Gênese, de Allan Kardec, responda:

01. Qual o papel do perispírito na transmissão do pensamento de homem para homem?
02. De que maneira os fluidos podem agir sobre o veículo físico dos encarnados?
03. De que natureza podem ser os fluidos emanados numa reunião de várias pessoas?
04. Como. se caracteriza um ambiente de maus fluidos?
05. Como sanear um ambiente viciado de maus fluidos?

ANEXO 0 2

Apôs a leitura dos itens 31 a 34, do capitulo 14, de A Gênese, de Allan Kardec, responda:

01. Como se processa uma cura fluídica?
02. As curas fluídicas são iguais? Por quê?
03. Dê as características dos três tipos de magnetismo curador relacionados por Kardec.
04. Pelo conhecimento acumulado ate agora, ao longo das reuniões do estudo sistematizado do Doutrina Espírita, responda: por que nem todas as pessoas são curadas dos seus males, sejam eles físicos ou espirituais.