Make your own free website on Tripod.com

PROGRAMA IV

ROTEIRO 29

PLURALIDADE DAS EXISTÊNCIAS
ENCARNAÇÃO EM DIFERENTES MUNDOS.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS.
Descrever as condições de vida moral e material da encarnação nos mundos superiores.
Dizer por que os Espíritos reencarnam em mundos versos.

IDÉIAS PRINCIPAIS
"Nos mundos que chegaram a um grau superior, as condições da vida moral e material são muitíssimo diversas das da vida na Terra. (...) A forma corpórea ai e sempre a humana, mas embelezada, aperfeiçoada e, sobretudo, purificada. O corpo (...) não está (...) sujeito às necessidades, nem as doenças ou deteriorações que a predominância da matéria provoca. Mais apurados, os sentidos são aptos a percepções a que neste mundo a grosseria da matéria obsta. A leveza específica do corpo permite locomoção rápida e fácil (...). -
A pouca resistência que a matéria oferece a Espíritos já muito adiantados torna rápido o desenvolvimento dos corpos e curta ou quase nula a infância. (...) A morte de modo algum acarreta os horrores da decomposição.(..,)" (05)
"Nesses mundos venturosos, as relações, sempre amistosas entre os povos, jamais são perturbadas pela ambição (...). Numa palavra: o mal, nesses mundos, não existe." (06) .
Quando, em um mundo, os Espíritos hão realizado a soma do progresso que o estado desse mundo comporta, deixam-no para encarnar em um outro mais adiantado (...)" (03) No entanto, se o Espirito não progredir, poderá ser banido para mundos inferiores àquele !em que habita ou, se adiantado, retornar em missão a tais mundos.

FONTES DE CONSULTA

BÁSICAS

01 - KARDEC, Allan. Da Pluralidade das Existências. In: - .O Livro dos Espíritos. Trad. de Guillon Ribeiro. 57.. ed. Rio de Janeiro, FEB, 1983. Parte 2ª questão 178, p. 124.
02 - Op. Cit., questão 182, p. 126.
03 - Gênese Espiritual. In: . A Gênese. Trad. de Guillon Ribeiro. 24. ed. Rio de Janeiro, FEB, 19~ Item 28, p. 219.
04 - Há Muitas Moradas na Casa de Meu Pai. In: -.0 Evangelho Segundo o Espiritismo. Trad. de Guillon Ribeiro. 87. ed. Rio de Janeiro, FEB, 1983. Item 5, p. 77.
05 - Op. Cit., item 9, p. 79-80.
06 - Op. Cit., Item 10, p. 80-81.

COMPLEMENTARES

07 - A BÍBLIA SAGRADA. Trad. por, João Ferreira de Almeida. Brasília, Sociedade Bíblica do Brasil, c. 1969, 1981. João 14:2, p. 132.
08 - DENIS, León. A Vida Superior. In: - . Depois da Morte. Trad. de João Lourenço de Souza. 11. ed. Rio de Janeiro, FEB, 1978. Par te 4a, p. 221.
09 - Op. Cit., p. 224

ENCARNAÇÃO NOS DIFERENTES MUNDOS

A encarnação nos diferentes mundos obedece a um critério de progresso moral.
Quando em um mundo, os Espíritos hão realizado a soma de progresso que o estado desse mundo comporta, deixam-no para encarnar em outro mais adiantado, onde adquiram novos conhecimentos. (...)" (03)
"Os Espíritos que encarnam em um mundo não se acham a ele presos, indefinidamente. (...)" (04)
O Espírito elevado é destinado a renascer em planetas mais bem dotados que o nosso. A escala grandiosa dos mundos tem inúmeros graus, dispostos para a ascensão progressiva das almas, que os devem transpor cada um por sua vez." (08)

Sobre os mundos existentes para morada dos Espíritos, disse, `Jesus:
"Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar." (07)
"(...) Nas esferas superiores à Terra o império da matéria e menor. (...)" (08)
Lá "(...) se desconhecem as guerras, carecendo de objeto os ódios e as discórdias, porque ninguém pensa em causar dano ao seu semelhante. (...)" (02)
O ser humano, nesses mundos, "(...) não mais se arrasta penosamente sob a ação de pesada atmosfera; desloca-se de um lugar para outro com muita facilidade. As necessidades corpóreas são quase nulas e os trabalhos rudes, desconhecidos. Mais longa que a nossa, a existência ai se passa no estudo, na participação das obras de uma civilização aperfeiçoada, tendo por base a mais pura moral, o respeito aos direitos de todos, a amizade e a fraternidade. (...)" (08)
"(...) A intuição que seus habitantes têm do futuro, a segurança que uma consciência isenta de remorsos lhes dá, fazem que a morte nenhuma apreensão lhes cause. Encaram-na de frente, sem temor, como simples transformação. (...y'(02)
"(...) Nenhum pensamento oculto, nenhum sentimento de inveja tem ingresso nessas almas delicadas. O amor, a confiança e a sinceridade presidem a essas reuniões onde todos recolhem as instruções dos
mensageiros divinos, onde se aceitam as tarefes que contribuem para elevá-los ainda mais. (...)" (09)
A encarnação em mundo inferior àquele em que os Espíritos viveram em sua ultima existência pode ocorrer em dois casos:
a) "(...)" Em missão, com o objetivo de auxiliarem o progresso, caso em que aceitam alegres as tribulações de tal existência, por lhes proporcionar meio de se adiantarem (...),'
b) Como expiação, e " (. . . ) a punição dos Espíritos consiste em não avançarem, em recomeçarem, no meio conveniente à sua natureza, as existências mal empregadas. (...)" (01)
Nos mundos superiores, " (...) a forma corpórea ai é sempre a humana (...)" porém, muito mais "(...) embelezada, aperfeiçoada e, sobretudo, purificada. O corpo nada tem da materialidade terrestre e não está, consequentemente, sujeito às necessidades, nem às doenças ou deteriorações que a predominância da matéria provoca. (...)" (05)

FIM DO PROGRAMA IV DO ESTUDO SISTEMATIZADO .